A importância da liberdade para o Agente Autônomo de Investimentos

A importância da liberdade para o Agente Autônomo de Investimentos

A profissão de Assessor de Investimentos tem características que podem torná-la um trabalho muito realizador. Mas um ponto muito importante para a realização pessoal acaba se perdendo para alguns profissionais: a liberdade.

Seja por imposição da corretora ou pela política do escritório, muitos profissionais precisam seguir metas de captação para produtos de investimentos em que não acreditam e que não encaixam-se nos objetivos de seus clientes.

Quais são as características de um trabalho recompensador

No livro So Good They Can’t Ignore You, Cal Newport define que um trabalho que oferece condições para que você seja feliz reúne 3 principais características:

  •  Criatividade: ter liberdade para experimentar novas formas de realizar o seu trabalho, trazer inovações e sair da monotonia.
  • Impacto: seu trabalho deve fazer a diferença. Quanto maior o impacto que você gera para a sociedade e as pessoas à sua volta, mais você se sentirá realizado.
  • Controle: sentir que tem autonomia para tomar decisões e que as suas decisões são importantes.

Os assessores de investimentos possuem um bom espaço para exercer sua criatividade através da geração de conteúdos educacionais, na prospecção dos seus clientes, na forma de atender e demonstrar as recomendações de investimentos da corretora e de analistas. 

Além disso, o impacto que um agente autônomo de investimentos gera é inegável. Ele consegue influenciar em um futuro melhor para famílias inteiras. O impacto vem através dos investimentos e também da base emocional que ele gera para seus clientes e familiares.

Dentre os pilares para uma profissão satisfatória, o único que se perde para alguns assessores de investimentos é o do controle

Algumas corretoras trabalham com metas agressivas de captação de clientes, distribuição de produtos financeiros e geração de receita. Muitas vezes, os produtos recomendados não são os mais adequados para o momento de vida do cliente, mas o assessor é obrigado a distribuí-lo para atingir os objetivos da plataforma e do escritório.

O impacto da falta de liberdade

A falta da sensação de controle tem impactos comprovados cientificamente. 

Em uma entrevista, Amy Arnsten da Escola de Medicina de Yale diz que “A perda da função cognitiva pré-frontal só ocorre quando nos sentimos fora de controle. É o próprio córtex pré-frontal que determina se estamos no controle ou não. Mesmo se tivermos a ilusão de que estamos no controle, nossas funções cognitivas são preservadas”. 

No médio prazo, a falta de liberdade para que o agente autônomo trabalhe da forma que considera mais adequada gera uma insatisfação que atrapalha o seu desenvolvimento. 

Os dois perfis mais impactados são os com perfil mais sênior, que possuem mais tempo de mercado, certificações e capacitação. Alguns profissionais fizeram a transição de carreira do banco para os escritórios de assessoria financeira, justamente para ter mais controle sobre o que não recomendar para seus clientes.

Como prosperar com liberdade

O melhor caminho para ter mais controle sobre o seu trabalho como assessor é escolher uma corretora parceira que tenha a liberdade como um dos seus valores. 

Aqui na sim;paul, criamos uma corretora 100% voltada para assessores e que possui pilares muito bem definidos. Transparência, alinhamento de interesses, compartilhamento de valor e liberdade.

Acreditamos que é o parceiro que deve decidir qual é o melhor modelo de atuação para seu negócio. Seja ele agente autônomo de investimentos, consultor de valores mobiliários ou gestor de carteira administrada.

Não impomos metas para produtos e não faremos a retenção dos clientes caso o parceiro prefira trabalhar com outra plataforma. Nossos parceiros tem que estar conosco pois acredita no modelo de negócio e está satisfeito com nosso atendimento e não por obrigação contratual.

Diga sim, diga sim;paul!

Quer receber o resumo das notícias que impactam seus investimentos?
Se inscreva aqui!